quarta-feira, março 22, 2006

"Com tantas palavras suaves
A única exclusividade
Do meu lusitano idioma
Tinha de ser saudade?"
Cássio Figueiredo, Frugal, São Paulo, 2004

2 comentários:

rita disse...

Com tantos sentimentos suaves, as exclusividades no nosso idioma lusitano são tantas que doi pensar que lá, no além mar de cá, há menos e mais sensações. As menos doem imagino mas as mais compensam a febre de viver ! De cá mando sabor a mar salgado, algas que flutuam e se enrolam nas pernas, cheiro a arroz doce e aletria, insónia do pesar de ser português...há saudade !, botas de chuva com roupa quente, cinzento que teima em perdurar, rostos cansados da vida, disparidades sombrias em terras de gente minúscula que se vê grande, cheiro a nostalgia e solidão aparente...por fim amigos...por lá, por ali, sempre e em cada esquina. Conta-me mais daí! Para esquecer estes tantos e absorver mais. Beijo.

Amizade Lusitana disse...

Saudade.... A palavra que expressa a consequência de teres vivido o mais verdadeiro sentimento. O Amor.
Sentes saudade, não porque estás lonje, mas porque um dia estiveste perto.
Keep going girl...