sexta-feira, maio 02, 2008

Vento, muito vento!Baixa a temperatura!O ar assobia. As janelas do meu quarto tremem. Não tenho cortinas- senão elas esvoaçariam como pequenas pina bausch endiabradas. Os vidros da sala estremecem. A corrente de ar enrola-se nas minhas pernas. Um "vuuuu" assustado rasteja na soleira da porta. Os olhos pedem almofada. O corpo preguiça. Os dedos formigam. A temperatura dança por elevadores que levam ao subsolo! Rendo-me ao cheiro do sono! Enrolo-me na manta. Vou dormir. São Paulo tremelica. Está como nunca a vi: criança mimada que estremece de frio!

2 comentários:

Sara M. disse...

e nesses dias só apetece ficar no sofá enrolada numa gde manta a ver um filme :)

pronto, ou então a dormir.

Cris =) disse...

Reconheço neste texto toda a ternura no teu modo de ser. Adorei! Ao ler, parecia que cá no Porto se sentia o mesmo...

Bjs!