quarta-feira, dezembro 12, 2007

Nos últimos dias tenho ouvido uma série de argumentos para me convenceram a passar as festas natalícias por cá: São Paulo, Brasil- a cidade da insónia. Calor [infernal], vinho gelado, doces diversos( que existem o ano todo, na verdade); saltar sete ondas no mar quando "dobrar" o ano; praia, e por aí.
Engraçado: nenhum dos argumentos repetidos parecem sequer me despertar a pupila para uma dilatação sobre a dúvida. Aliás, todas as formas de convencimento possíveis, mesmo bem esgrimidas, nunca estariam sequer perto de um pestanejar pela hesitação entre o lugar de estar, nesta altura do ano. Todos os argumentos serão sempre a antítese de mim. Lamento, mas Natal é com o friozinho, orvalho e cheiro a terra molhada, café na "chocolateira", bacalhau na brasa, vinho decantado...e claro, em primeiro lugar, o calor merecido de quem amamos: a família!

1 comentário:

sou eu disse...

abrir as prendas e aquecer o coração com o teu amor